Escolha uma Página
Por que utilizar um provedor de serviços EDI?

Por que utilizar um provedor de serviços EDI?

A eficiência nos negócios, a redução de custos e o aumento da produtividade são os principais motivos pelos quais começamos a fazer negócios online. No entanto, muitas empresas vêm fazendo exatamente o oposto ao negociar com seus clientes online. Ao empregar vários provedores de serviços EDI diferentes, você pode pensar que está respondendo efetivamente à demanda dos clientes. Mas será que você está mesmo?

É fácil visualizar vários sistemas EDI como simplesmente um “custo para fazer negócios”. Você precisa estar em conformidade com os requisitos do cliente e, se isso significa implementar uma nova solução EDI, desde que o valor do contrato faça valer a pena, que assim seja.

Porém, à medida que as solicitações dos clientes se tornam cada vez mais específicas, a conformidade pode se tornar um pesadelo logístico e administrativo oneroso.

Cada vez que você implanta outro serviço EDI, está comprando mais do que apenas um novo provedor. Você está apresentando outro processo comercial eletrônico, potencialmente com diferentes tipos de documentos, padrões de tecnologia e protocolos de comunicação.

Isso significa outra solução para sua empresa aprender, gerenciar e dar suporte. Também significa outro contrato com o novo provedor de serviços com diferentes estruturas de preços e níveis de serviço e outro provedor de serviços B2B para gerenciar.

Ironicamente, se você adotar uma estratégia de provedor de vários serviços para sua plataforma e sistemas EDI, é provável que o atendimento ao cliente seja uma das coisas que você simplesmente não possa garantir.

Vários sistemas significam vários pontos de falha com várias pessoas. Ter vários provedores de serviços impede que você negocie um preço com base no volume total de transações e, assim, obtenha o melhor preço pelos serviços que presta.

provedor

Além disso, a conexão com novos parceiros de negócios está longe de ser direta. À medida que sua cadeia de suprimentos se expande e se torna mais global por natureza, os desafios de implementação aumentam em complexidade.

Não se trata apenas de integrar novos parceiros rapidamente. Também são sistemas e suporte a idiomas locais, os recursos técnicos de seus parceiros e os regulamentos específicos de cada país que você deve cumprir.

A racionalização dos processos da cadeia de suprimentos é um objetivo essencial da maioria das empresas, para aumentar a produtividade e a eficácia dos negócios – levando diretamente a um melhor atendimento ao cliente.

Se você possui vários fornecedores de EDI, é extremamente difícil, se não impossível, alcançar a visibilidade necessária da cadeia de suprimentos. A velha máxima de que ‘você não pode gerenciar o que não pode medir’ nunca foi tão verdadeira.

Se de fato você quer implantar o EDI na sua empresa e já percebeu que a melhor opção é terceirizar esses serviços, a decisão mais acertada é contratar um provedor que possibilite uma integração da sua empresa com todos seus parceiros de negócios, independentemente do tipo de sistema que cada parceiro possui.

É nesse momento que surge a Business Integrator, empresa especializada em soluções EDI de integração de parceiros de negócios em uma única plataforma.

Com Business Integrator é possível realizar a integração de toda cadeia de suprimentos em uma única plataforma de negócios.

Por que utilizar os serviços gerenciados de EDI?

Por que utilizar os serviços gerenciados de EDI?

 O conceito de serviços gerenciados de dados EDI está relacionado com a ideia de terceirizar os serviços de gestão de tráfego de dados eletrônicos para uma empresa acompanhar todo o processo de integração eletrônica entre parceiros de negócios. 

A mudança para serviços de EDI gerenciado pode ter um impacto significativo nos seus negócios. 

Existem muitas razões pelas quais as empresas preferem terceirizar os serviços de EDI: o custo total de propriedade do software e hardware EDI, por exemplo, é alto e continua aumentando quando você considera todas as outras despesas, como pessoal de TI próprio para manutenção ou atualizações de dados.  

Outra dificuldade que empresa com TI próprio enfrentam ao instalar sistema de EDI por conta própria é o fato de seus sistemas não estarem preparados para receber o EDI, o que exige projetos desafiadores para que tudo funcione corretamente, principalmente quando é necessário integrar rapidamente novos provedores de dados.  

O outro grupo são empresas que são novas na EDI. Normalmente, esse grupo não deseja investir em software EDI, em parte porque não possui as habilidades ou os recursos necessários para fazer o EDI.  

Com os serviços de EDI gerenciados por uma empresa especializada e estruturada, tudo fica mais fácil e simples, o que acaba sendo muito mais rentável para as empresas que adotam os serviços terceirizados. 

Benefícios dos serviços gerenciados EDI   

Com os serviços gerenciados EDI é possível conectar-se a quaisquer sistemas e aplicativos que estejam instalados localmente ou na nuvem.  

Sua empresa terá todos os dados no lugar certo – a integração EDI pode ajudá-lo a ter os dados em um único local, para que todas as partes interessadas possam ter acesso a eles sempre que precisarem.  

Receba dados em tempo real ou em lotes – as modernas soluções EDI garantem que você receba todos os seus dados quando necessário. Você pode decidir se deseja aceitá-lo em tempo real ou em lotes.  

Receba os dados no seu formato preferido – Sua solução EDI precisa ser capaz de traduzir o formato dos dados para que você receba todas as informações no formato que seu sistema possa entender.  

Embarque em novos projetos mais rapidamente  

A rápida integração de novas partes interessadas é vital. Isso não apenas melhorará seu relacionamento com os novos parceiros de negócios, mas você poderá começar a receber informações o mais rápido possível sobre seus parceiros. 

Melhore a qualidade dos dados  

Dependendo da solução e de suas necessidades, alguns provedores de EDI validarão seus dados e enriquecerão as informações produzidas caso seja de interesse da empresa que contrata esses provedores.  

Remover completamente o trabalho manual  

Uma solução EDI que funcione corretamente também garante que não será necessário realizar nenhum processo de informação manualmente, inclusive os processos de validação de dados que são realizados por robôs muito eficientes.  

Reduza os custos indiretos de EDI  

Reduza os custos indiretos de EDI  

Ao usar os serviços EDI gerenciados, você não precisa pagar por software ou hardware e eliminará os custos com pessoal. Você será capaz de prever melhor seus custos de EDI. 

Portanto, terceirizar serviços EDI é fundamental para garantir a qualidade na troca de informações eletrônicas e a efetividade na realização de todos os processos automatizados da empresa, resultando inclusive em uma melhora de performance financeira da empresa e em sua lucratividade. 

Reduza os custos indiretos de EDI  

Ao usar os serviços EDI gerenciados, você não precisa pagar por software ou hardware e eliminará os custos com pessoal. Você será capaz de prever melhor seus custos de EDI. 

Portanto, terceirizar serviços EDI é fundamental para garantir a qualidade na troca de informações eletrônicas e a efetividade na realização de todos os processos automatizados da empresa, resultando inclusive em uma melhora de performance financeira da empresa e em sua lucratividade. 

Dificuldades de implantação do EDI

Dificuldades de implantação do EDI

Para algumas empresas, a implantação EDI pode ser de difícil implementação. Uma razão para essa dificuldade pode ser a necessidade de acompanhar as mudanças nas regulamentações, padrões e atualizações do governo.

Outra razão se deve ao o fato de que cada parceiro comercial em uma rede B2B pode apresentar requisitos exclusivos. Mesmo que dois parceiros concordem em escolher um documento EDI comum para usar, cada parceiro pode ter requisitos de formatação exclusivos que precisam ser levados em consideração. Esses fatores, entre outros, levam muitas organizações a terceirizar seu EDI.

Seja internamente ou terceirizado, há algumas condições básicas que as empresas devem respeitar, como, por exemplo, vários recursos necessários para a implantação EDI de maneira eficaz. Além de fatores óbvios, como acordo sobre tipos de documentos, métodos de transmissão seguros, hardware e software necessários, uma implementação eficiente de EDI deve considerar:

Software de tradução ou mapeamento. Usa campos como nomes, endereços, valores monetários, números de peça e quantidades e os mapeia de formatos de aplicativos comerciais para documentos padronizados e vice-versa.

Capacidade de envelopagem ou de desarticulação em lote. Suporta grandes lotes de mensagens EDI para permitir que remetentes e receptores envolvam e desembrulhem transações que podem ser agrupadas ou divididas em várias divisões ou áreas da empresa de um parceiro comercial.

Mecanismos de roteamento de mensagens. Se faz necessário quando uma mensagem é enviada para classificar mensagens para diferentes grupos e entregá-las aos destinos apropriados. Transformação de mensagem também pode ser necessária para colocar a mensagem no formato correto para seu destino.

Acordos de parceiros comerciais (TPA). Esclarece os termos e condições, estabelece padrões para documentos comerciais e define protocolos de comunicação e negócios entre parceiros comerciais.

5 elementos para quebrar a barreira da mudança

5 elementos para quebrar a barreira da mudança

Para quebrar a barreira da mudança, você precisará incluir cinco elementos cruciais em sua estratégia: informação – influência – inspiração – envolvimento – engajamento

Quebrando a barreira da mudança: mude o ciclo 

Quer seja comercial ou pessoal, o ciclo de mudança permanece o mesmo: 

  • Você se torna consciente 
  • Você obtém mais informações 
  • Você avalia suas opções 
  • Você tenta 
  • Você adota a mudança 

Quebrando a barreira da mudança: tipos de personalidades 

A diferença nos negócios é que a mudança que você está prestes a implementar envolve muitas pessoas de diferentes origens e níveis de educação que podem ou não estar prontas para quebrar as barreiras de mudança.

Estes são os tipos de personalidades que você pode encontrar em qualquer organização: 

Os primeiros a adotar: Os early adopters. Traga as mudanças tecnológicas… eles estão prontos e ansiosos para usá-lo. Eles serão bons embaixadores! 

A maioria inicial: Eles estão dispostos a tentar falar sobre isso. Eles estão ativos nas redes sociais e, portanto, podem ajudá-lo a comunicar a mudança. 

A maioria tardia: Eles seguirão se precisarem. Eles não vão falar sobre isso com todo mundo. É apenas algo que eles precisam fazer para se adaptar. 

Os retardatários: Eles resistiram, mas no final todo mundo está fazendo isso… “Talvez eu também deva.” 

Os resistentes para sempre: Não importa quão boa seja a mudança, eles não gostam disso. Eles não têm um telefone inteligente, eles nunca ouviram falar do Netflix e vamos esquecer o Airbnb e o Uber… nada de novo irá excitá-los. Eles sabem melhor. Eles têm feito “isso” há mais de 20 anos exatamente da mesma maneira e querem mantê-lo assim, porque funciona. 

Você pode obter todas essas personalidades para aceitar a mudança com um bom plano de comunicação, liderança e ajuda dos embaixadores da sua organização. 

Para aqueles “resistentes para sempre”, minha única sugestão é ser extremamente paciente (em alguns casos, só obtive sucesso após três anos). 

Inclua-os em outras atividades que possam motivá-los a mudar ou deixá-los ir. Às vezes, não há melhor solução. 

É um fracasso na liderança? Talvez, mas se o “resistente para sempre” está agindo como um líder negativo e envenenando seus outros tipos de adotantes, pode ser caro tentar perseverar. 

Quebrando a barreira da mudança: comunicação  

Quando é a melhor hora para se comunicar? No estágio de conscientização. Quando você perceber que há um problema ou alguma necessidade urgente de melhoria que exigirá mudança organizacional, comunique-o!   

Peça conselhos de seus funcionários e envolva-os! Eles não estão fornecendo feedback? Isso acontece infelizmente. Minha sugestão é comunicar suas ideias, como você vê as coisas e insistir no feedback delas. Às vezes você ficará surpreso…. Experimente algo novo! 

Todos os elementos para o sucesso que devem ser incorporados: 

  • Oferecer informações suficientes para tomar uma decisão; 
  • Criar embaixadores para influenciar a massa; 
  • Inspirar durante todo o desafio; 
  • Envolver; 
  • Engajar e responsabilizar todos pelo sucesso de vencer o desafio; 
9 etapas para obter os melhores resultados na implementação do EDI

9 etapas para obter os melhores resultados na implementação do EDI

As etapas a seguir ajudarão você a determinar todas as áreas que serão potencialmente impactadas por uma iniciativa de implementação do EDI e isso exigirá sua atenção: 

1. Investigue seu ERP ou POS System

Primeiramente investigue o sistema ERP ou POS primário para determinar quais informações podem ser processadas, geradas e importadas pelo sistema. 

Em seguida, investigue o sistema ERP ou POS primário para determinar quais informações podem ser processadas, geradas e importadas pelo sistema.

2. Parceiros de negociação de pesquisa

Nesta etapa, investigue todos os seus parceiros comerciais da cadeia de suprimentos para identificar aqueles que são capazes de EDI e as transações de EDI que eles precisam.

3. Análise de lacunas

Então realize uma análise de lacunas para avaliar quais informações estão prontamente disponíveis e quais informações são necessárias para suas transações de EDI, com base nos seus requisitos de negócios.

4. Diagrama de sequência

Depois, crie um ‘diagrama de sequência’ para descrever o fluxo de dados entre cada etapa dos processos. Isso permitirá que você determine quais processos são afetados e para onde os dados serão enviados.

5. Requisitos de mapeamento

Prepare os requisitos de mapeamento para fornecer seus parceiros comerciais para que eles possam determinar quais informações serão trocadas.

6. Teste do fornecedor inicial

Nesta etapa, Identifique um grupo de fornecedores ou um fornecedor importante para fins de teste inicial.

7. Carta de Lançamento

Informe seus fornecedores sobre sua iniciativa de EDI enviando uma carta de lançamento da iniciativa de EDI.

8. Agenda Roll-Out

Prepare um cronograma e determine os cronogramas para sua implantação.

9. Teste e configuração Roll-Out

Finalmente, documente e configure o processo de teste. 

Durante todo esse processo, sua equipe de implementação de EDI também precisará examinar as áreas de resistência. Em geral, essas são áreas em que a adoção pode ter um impacto substancial nos processos existentes e onde diferentes níveis de resistência à mudança podem ser experimentados. 

Essas “áreas de resistência” serão analisadas para avaliar o grau de relutância. Ao fazer isso, a equipe de implementação do EDI será capaz de se concentrar em levar os indivíduos a bordo e empregar programas de gerenciamento de mudanças voltados para reduzir a resistência.

Pin It on Pinterest